Soluções seguras e tecnológicas para a volta às aulas pós-pandemia

porAgência VitalCom

Soluções seguras e tecnológicas para a volta às aulas pós-pandemia

Uma grande preocupação que ronda os pais e a sociedade escolar é sobre como todos voltarão às aulas, pois estar protegido em meio a tudo isso é regra principal

Há cerca de dois meses, vivemos um cenário fora do comum no ambiente escolar por conta do Coronavírus. E isso fez com que as instituições precisassem, de uma hora para outra, modificar o seu cotidiano de aprendizagem, transportando o ensino presencial para o virtual.

Desta forma, diversas ferramentas tecnologias começaram a entrar em uso para que os alunos não ficassem sem estudar em segurança, sem serem parte das estatísticas de disseminação da Covid-19.

Segurança que é o tema foco de pais, alunos e das escolas mundo a fora, uma vez que quando acabar o isolamento, previsto para começar a afrouxar no dia 10 de maio, no Estado de São Paulo, as medidas com a as etiquetas respiratórias e de higiene, de certo, serão preservadas. Além disso, existem diversas outras ferramentas para gestão escolar, que podem auxiliar neste processo de manutenção da prevenção.

E o que temos hoje?

Entre as soluções encontramos desde startups que fornecem aplicativos para organização de entrada e saída na escolas, até empresas de máscaras personalizadas.

  1. Filho sem Fila

O Filho sem Fila, aplicativo pioneiro desenvolvido em 2013, para que os pais peguem seus filhos na escola com mais agilidade, além de auxiliar na diminuição de multas desnecessárias, aumenta a segurança física e biológica de estudantes, pais e equipes já que ajuda na diminuição aglomerações nos pátios e nas portas das escolas “Organizamos o fluxo de saída das escolas de tal forma que os alunos possam sair da sala de aula diretamente para encontrar seus pais, reduzindo o contato com alunos de outras faixas etárias e, consequentemente, o risco. Ao mesmo tempo, do lado de fora reduzimos a permanência dos responsáveis em até 75%, diminuindo aglomerações e, também, às chances de contaminação”

Gmeiner explica, ainda que algumas escolas têm utilizando, durante a quarentena, o Filho sem Fila para entregar materiais e equipamentos, aos pais, de forma segura, para que os alunos pudessem estudar virtualmente. “É interessante pois nunca imaginamos o uso do app desta forma. Eles olharam de forma diferente para adaptar as ferramentas e buscar as melhores soluções”.

Reinvenção na utilização: uma das escolas, que registrou o primeiro caso de Covid-19 em março, e que é parceira do Filho sem Fila utilizando o app no dia a dia na saída dos alunos, precisou fechar repentinamente a unidade que não estava preparada para isso. Assim, a escola precisou se mobilizar para recolher e entregar os iPads utilizados em salas de aulas para que os estudantes pudessem estudar em casa. “Na semana após ao acontecido, iniciando as aulas online, os alunos precisavam dos equipamentos que já utilizavam em sala de aula. Então tivemos que fazer um programa de entrega, sem contato físico com os pais. Reunimos as equipes de inspetoria e de TI para recolher e higienizar os aparelhos e fazer a entrega como faríamos em um processo de entrega dos alunos, de saída de aula. Separamos os alunos e usamos o Filho sem Fila para liberar o acesso na escola, para sabermos que estávamos entregando para pessoas autorizadas a receber e, também, para funcionar como um protocolo de entrega”, relata o Senior Security Manager, Rodrigo Zuh.

Drive-Trhu: Na Maple Bear unidade Cantareira, o Filho sem Fila foi usado para a entrega do presente de dias das mães e os materias que os alunos precisam para estudar remotamente, tentando proporcionar um ambiente mais próxim do que eles possuem na escola.


Startup brasileira de alta tecnologia, que busca a constante inovação científica, com uso de nanotecnologia na produção de biorrepelentes, bactericidas e fungicidas com aplicação em tecidos, móveis e objetos, lançou a primeira linha de antissépticos biocosméticos para higienização das mãos contra bactérias, fungos e vírus, causadores inclusive da Covid-19.

Desenvolvida pela engenheira química, Doutora em Ciência e CEO da Aya Tech, Fernanda Checchinato, a linha é produzida com ativos 100% vegetais, e tem em sua composição óleo essencial de melaleuca, antisséptico extraído de folhas da árvore australiana Tea Tree, que possui propriedades anti-inflamatórias, antifúngicas e cicatrizantes e eficiência comprovada contra bactérias e vírus entre eles o H1N1, e o Coronavírus.

Integradora de soluções e tecnologias para o universo educacional, desenvolve ambientes com mobiliário adequado estimulam o aprendizado, chamados de Learning Spaces

Tem como proposta transformar os ambientes escolares em espaços acessíveis e adaptáveis. Desta forma, os colégios podem realocar e modificar suas salas evitando aglomerações em um mesmo local, de forma simples, rápida e higiênica.

A empresa atua com desinfecção de objetos e ambientes por um processo próprio chamado SAT (Sistema de Atomização Térmica), que reduz o uso de água e de produtos químicos, com resultados mais efetivos do que os métodos tradicionais. No ambiente escolar, além de poder ser aplicado com rapidez em salas de aulas e espaços de conveniência, a empresa pode garantir desinfecção rápida nas vans escolares entre os percursos percorridos para aumentar a segurança de alunos e transportadores.

“Uma superfície contaminada pode contaminar muitas pessoas, por isso oferecemos um sistema de higienização completo. A limpeza já reduz cerca de 70% de bactérias e vírus, por isso é preciso usar produtos complementares eliminar um número maior. Eu chamo a atenção para o uso do desinfetante com efeito bacteriostático, de efeito residual prolongado, que acontece quando o agente ativo não sofre nenhuma alteração química ao ser aplicado”, explica Miguel Sinkunas, especialista em limpeza profissional e CEO da Steamate.

Um dos acessórios que serão indispensáveis na volta do isolamento é a máscara respiratória. A Black Purpurin é uma empresa que produz máscaras de proteção individual com o uso da tecnologia de impressão em 3D e de material biodegradável (bioplástico). Utiliza filtro de algodão simples de farmácia, que é recomendado trocar a cada uso. Além disso, A Black Purpurin aplica uma nanotecnologia antibacteriana e antiviral, no pós-processo de produção.

A unidade Cantareira da Maple Bear está em andamento com um protocolo de segurança para os alunos e colaboradores, que não mais poderão ir para o trabalho usando uniforme, os quais deverão ser vestidos na própria escola. Além da instalação de totens para a higienização de mãos nos quais as crianças não precisarão tocar em nada para limpar as mãos. As salas de aula da unidade têm mais de 50m2, então o distanciamento não será um problema. “Já providenciamos a compra de máscaras de tecido tanto para os alunos quanto para os colaboradores, e mascaras acrílicas para colaboradores da linha de frente, visando evitar o contágio de Covid-19. Nosso protocolo inclui colocar crianças para lavar as mãos com mais frequência, e uso frequente de álcool em gel 70% que estará a vontade para todos, vamos bloquear o uso de bebedouros, incentivando o uso de copos individuais, o que já era uma política da escola. Estamos pensando, inclusive, em colocar divisórias de acrílico sobre as mesas para evitar problemas caso alguma criança espirre. Mas, acima de tudo, vamos educá-los sobre o tema e sobre os cuidados”, conta a diretora pedagógica da unidade Katia Guedes. A diretora acrescenta ainda que “a utilização do aplicativo Filho sem Fila nos auxiliará para evitar aglomerações nos horários de entrada e saída de alunos”.

Sobre o Filho sem Fila

O aplicativo foi idealizado e desenvolvido em 2013, a partir da necessidade de um pai, Leo Gmeiner, que identificou um método de perder menos tempo durante esta rotina diária, além, é claro, de manter alunos e pais mais seguros. O Filho sem Fila é o primeiro aplicativo a proporcionar segurança e agilidade a alunos, pais e equipes escolares durante a saída.

Atende cerca de 200 escolas em todo o País, localizadas em mais de 20 Estados, nas quais promove economia de cerca de 30 horas/ano para cada pai que utiliza o sistema diariamente. Atualmente, são mais de 40 mil alunos e 60 mil pais ou responsáveis usuários do sistema. Paraguai e Canadá estão entre os outros países que já utilizam a tecnologia do Filho sem Fila.

Alguns números:

Redução de 50% do tempo total de saída de alunos
Ganho de 30 horas/ano por pai
Cerca de 100 mil usuários entre alunos e responsáveis
Mais de 3 milhões de chamados de alunos
Mais de 750 mil horas economizadas

Mais informações: http://www.filhosemfila.com.br/

Contato para a imprensa:        
Rafael Gmeiner
Assessor de imprensa da Filho sem Fila
rafael@vitalcomunicacao.inf.br
rafael.gmeiner@gmail.com
(11)9.4398-1910
Skype: rafael.gmeiner
www.vitalcomunicacao.inf.br


Sobre o Autor

Agência VitalCom administrator