SCHUNK traz novos lançamentos para a produção inteligente, durante a FEIMEC

As novidades visam aumentar a produtividade da indústria nacional e, entre eles, estão os sistemas de tecnologia de fixação 24 V e Primeira garra industrial certificada para operação colaborativa

 A SCHUNK, empresa familiar multinacional alemã, líder competente em sistemas de garras e tecnologias de fixação, espera a mesma animação contagiante, com os lançamentos da FEIMEC 2018 no Brasil, que teve em torno de seu estande na feira internacional SPS IPC Drives no fim de 2017, na Alemanha. Com o slogan “inteligente, conectivo e sensível”, a companhia traz, para o País, os últimos desenvolvimentos para produção inteligente.

Entre eles está a tecnologia 24 V para sistemas de montagem que provou ser um grande atrativo ao público. “As discussões com a nossa equipe do estande mostraram que o mercado está realmente contemplando as oportunidades oferecidas por um mundo universalmente de 24 V”, resume o CEO da SCHUNK,  Henrik A Schunk.

Ele está convencido de que ao lado das redes pneumáticas e > 400 V, a tecnologia 24 V será um forte terceiro pilar na automação de montagem. “Houve uma grande surpresa ao redor do stand quando os usuários experimentaram a facilidade com que os componentes são operados e com a flexibilidade e a fluidez que correm ao longo do processo”, informa o empresário.

Potência inteligente de 24 V com certificação PROFINET

Além de o programa 24 V ser o novo padrão de automação de montagem, os visitantes também terão acesso a garra SCHUNK EGL PROFINET.

A primeira garra universal certificada PROFINET com eletrônica integrada reúne potência, diversidade e inteligência. Sua interface PROFINET de alto desempenho cria os pré-requisitos ideais para a regulação do processo em tempo real e o máximo desempenho.

Com o controle integrado e a eletrônica de potência, a garra padrão de catálogo tem todas as características principais para moldar de forma flexível as cadeias de processo e, ao mesmo tempo, monitorar todas as etapas.

A garra SCHUNK EGP-C Co-act é outro destaque, especialmente em montagem em pequenas peças, isso facilita a colaboração humano-robô e pode ser usada em todos os robôs comuns de aplicações colaborativas: como base, está equipada com a interface certa para co-bots KUKA, FANUC ou Universal Robots. Além disso, as interfaces para outros fabricantes de robôs estão disponíveis mediante solicitação.

Ela já é protótipo em uma estação de trabalho colaborativa humano-robô (HRC), na Alemanha e é a primeira industrial inerentemente segura, certificada e aprovada para operação colaborativa pelo órgão DGUV (seguro social Alemão contra acidentes de trabalho). O certificado simplifica a certificação de segurança para aplicações colaborativas e reduz o tempo de implantação de um projeto seguramente certificado.

Nela, o trabalhador assume o controle de montagem e qualidade, enquanto o robô com a garra remove os resíduos de adesivo em uma placa de extração afiada. Isso melhora a ergonomia e minimiza o risco de ferimentos ao empregado.

A garra paralela compacta de dois dedos, montada com uma capa com proteção contra colisão, abrange uma ampla gama de aplicações, desde montagem de componentes pequenos em produtos eletrônicos e de bens de consumo, até aplicações de montagem no setor automotivo.

A garra satisfaz os requisitos da norma ISO/TS 15066 e é projetada para que não possa ferir uma pessoa. Dessa maneira, é totalmente garantido que as aplicações colaborativas sejam confiavelmente seguras, satisfazendo as exigências da norma. A garra pode ser controlada de forma extremamente simples e por meio de sinal digital I/O. Também é adequada para aplicações móveis, devido a tensão de operação ser de 24 VDC.

Como em outros anos, a família de morsas manuais SCHUNK KONTEC KSC também é destaque. Já conhecida por elevadas forças de fixação, fácil uso, baixo tempo de preparação e excelente custo-benefício.

Agora, a SCHUNK está expandindo seu sistema modular com a SCHUNK KONTEC KSC-D, uma morsa de peso baixo e compacta, especialmente desenvolvida para demanda de aplicações em máquinas com sistema de paletização para carregamento e descarregamento automático.

Uma base fundida endurecida, longas guias, mordentes endurecidos e fuso totalmente blindado, garantem um elevado grau de precisão, máxima resistência ao desgaste e esforço mínimo de limpeza. Completamente niquelada, a morsa é perfeitamente protegida contra a corrosão para uso contínuo em sistemas de paletização ou em torres.

Fácil carregamento devido ao uso da “terceira mão”

Por meio de uma função conveniente chamada de “terceira mão”, duas peças podem ser inseridas uma ao lado da outra, travadas e seguramente fixadas de maneira conjunta.

Devido às roscas trapezoidais, altas forças de fixação podem ser alcançadas com um esforço manual muito pequeno. Como parte do sistema modular da SCHUNK para fixação de peças altamente eficiente, o equipamento possui vantagens adicionais: os pinos de fixação do sistema de troca rápida de paletes VERO-S podem ser fixados na base da morsa sem a necessidade de uma placa adaptadora.

O sistema também pode ser montado com uma variedade grande de mordentes padronizados. A morsa de fixação dupla está disponível com duas larguras de mordentes, 80mm ou 125mm, força de fixação de 25 kN ou 40 kN, e corpo base com comprimento de 300 mm, 320 mm e 740 mm.

A SCHUNK também traz ao mercado nacional o módulo compacto SCHUNK VERO-S NSE-E mini 90, com tecnologia de 24 V, utilizado para aplicações desde a indústria metal mecânica até linhas automatizadas. Um módulo de fixação elétrico para produção, montagem,  equipamentos de medição e impressões 3D, eletronicamente atuado em menos de 1 segundo, com repetibilidade < 0.005 mm.

E por sua tecnologia de 24 V e monitoramento da posição da cunha, o módulo é livre de fluidos e indicado para uso em ambientes de produção, bem como em outras aplicações que requerem fixação precisa das peças. O controle é garantido através de via digital I/O.

O sistema é utilizado para aplicações desde a indústria metal mecânica até linhas automatizadas. Em aplicações automatizadas, a fixação pode ser monitorada opcionalmente através de sensores indutivos.

Além dela, a empresa também a presenta o SCHUNK VERO-S NSE mini 90-25, novo módulo de fixação em miniatura da SCHUNK que agora é selado e tem uma força “pull-down” maior.

O VERO-S NSE mini 90-25, é uma nova versão do módulo troca rápida SCHUNK VERO-S NSE mini, especialmente concebido para a produção eficiente de peças pequenas, para utilização em soluções automatizadas e de montagem, bem como em sistemas horizontais de transporte e carregamento. Completamente selado, impede que os cavacos e a sujeira sejam alojados e causem falhas. Ao mesmo tempo, a unidade redesenhada garante um aumento nas forças “pull-down”.

Com um diâmetro modular de 90 mm e um diâmetro do pino de fixação de apenas 20 mm, o VERO-S NSE mini 90-25 atinge uma força “pull-down” de 6.000 N usando a função turbo padrão integrada, que é quatro vezes mais poderoso do que a versão anterior. A força de retenção é de 15 000 N (M6) ou 25,000 N (M8), dependendo da rosca utilizada.

Como a rigidez também foi aumentada na nova versão, podem ser absorvidos momentos de inclinação significativamente maiores. A precisão de repetibilidade é <0,005 mm, o módulo é autorretrátil usando um conjunto de mola e não consome energia quando atuado.

Contato para a imprensa:
Rafael Gmeiner
Assessor de imprensa da SCHUNK
rafael@vitalcomunicacao.inf.br
(11)9.4398-1910
Skype: rafael.gmeiner
www.vitalcomunicacao.inf.br